terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

NÃO FUJA DA AFLIÇÃO, A PROMESSA VIRÁ.


"E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias".

Atos 1.4/5


Introdução:

Algo trememdo esta para acontecer que impactaria a vida de milhares e milhões de pessoas, e isso aconteceria através da vida dos discípulos, mas para isso era necessário permanecer na cidade de Jerusalém.

1– Porquê Jesus deu ordem para que os discípulos ficassem em Jerusalém?

1.1O Senhor Jesus conhecia seus corações e sabia que eles estavam dispostos a voltarem para a Galiléia. (Salmo 139.3 – de longe entendes o meu pensamento.../ Mt 9.4 - mas Jesus conhecendo os seus pensamentos...), e mesmo após a ressurreição de Cristo o sentimento era o mesmo.

1.2A promessa seria cumprida, mas era necessário ficar em Jerusalém (Lc 24.49 – E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

2- Mas porquê eles queriam voltar para a Galiléia?

2.1eram todos da Galiléia (AT 1.11varões galileus);

2.2casas, familiares, bens, estavam na Galiléia (Mateus 4.12 – 22/ Mateus 19.27);

2.3 - e eles estavam temerosos por suas vidas;

João 20.19 - Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco

2.4Jerusalém se tornara um lugar perigoso para os discípulos de Jesus;
Embora Jerusalém fosse o centro da adoração dos israelitas –durante e após o rei Davi- ela sempre foi um lugar que recebera os mensageiros de Deus, os profetas, com inimizades, sem hospitalidade (literalmente com pedras nas mãos), pois eles traziam a palavra de Deus, que em várias situações eram palavras de correções, admoestações, palavras que relavam a podridão da cidade, a falta de éticas dos juízes, a corrupção da realeza e profanação do sacerdócio, palavras que denunciavam o desvio do povo em relação a Lei de Deus. Em Mateus 23.29 ao 37 Jesus disse assim: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos, E dizeis: Se existíssemos no tempo de nossos pais, nunca nos associaríamos com eles para derramar o sangue dos profetas; Assim, vós mesmos testificais que sois filhos dos que mataram os profetas. Enchei vós, pois, a medida de vossos pais. Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? Portanto, eis que eu vos envio profetas, sábios e escribas; a uns deles matareis e crucificareis; e a outros deles açoitareis nas vossas sinagogas e os perseguireis de cidade em cidade; Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar. Em verdade vos digo que todas estas coisas hão de vir sobre esta geração. Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!


- Jesus não pediu um favor, nem disse "se vocês quiserem ficar", Ele determinou: "ficai em Jerusalém".

3 – Não voltes a atrás, não fuja das aflições;

3.1 – Paulo disse a Timóteo: Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. (2 Tm 2.3)

3.2 -- Jesus disse a pastor de Esmirna : Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lancará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. (Ap 2.10)

3.3O Senhor nos dá vitória em meio as aflições;
3.3.1
-- Salmo 34.19 - Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.
3.3.2 -- Salmo 30.5 – Porque a sua ira dura só um momento; no favor está a vida; o choro pode durar uma noite, mas a alegria ven pela manhã.
(A vitória virá, não muito depois destes dias)

3.4Não fuja!
3.4.1 -- Elimeleque, Noemi, Malom, Quiliom (Fugiram da fome em Belém –casa do pão- para os campos de Moabe) – Rute 1.1-22, Fugiram da morte e acharam a morte.

3.5Suporte, você vencerá!

3.5.1 - José suportou a aflições, continuou fiel ao Senhor Deus e venceu;
3.5.2 – De filho amado a odiado pelos irmãos; de odiado pelos irmãos a escravo no Egito; de escravo no Egito a prisioneiro; de prisioneiro a Governador do Egito. Foram 13 anos de aflição.
Gn 41.50 - 52 -- E nasceram a José dois filhos (antes que viesse um ano de fome), que lhe deu Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om.E chamou José ao primogênito Manassés, porque disse: Deus me fez esquecer de todo o meu trabalho, e de toda a casa de meu pai.E ao segundo chamou Efraim; porque disse: Deus me fez crescer na terra da minha aflição.

4 – A promessa virá!

4.1
Os discípulo obedecem a ordem de Cristo e ficam em Jerusalém;
4.1.1 – o Medo deu lugar a esperança;

4.2 - Atos 1.14 – Todos estes perseveram unanimente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.

4.3 – Dia de Pentecostes (grego - PENTEEKOSTOS = quinquagésimo)
A Festa da Colheita (as primicias das segas dos grãos) – os judeus agradecias a Deus pela colheita. Esta festa era a segunda maior festa (a primeira era Páscoa), realizada cinquenta dias depois da páscoa. Jerusalém estavam cheia de pessoas de todas as partes do mundo antigo.

4.4 – Após dez dias de oração e perserverança a promessa veio.
Atos 2. 1 ao 4 - E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.



Conclusão:

Não fujas das lutas, não desista da fé em Cristo, não abandones a cruz. Aflição dará lugar ao comprimento da promessa. E a promessa maior é a nossa entrada nos céus.


Em Cristo Jesus;

Elias T. Santana, pr.




2 comentários:

  1. Caro Amigo e Pastor Elias,
    Graça e Paz!

    Meu Nobre que o Eterno Deus Continue lhe abençoando grandemente. Parabéns pelo exelente Blog.

    Nos Laços do Calvário

    Pr. Gutemberg Maciel

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails